Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A parca discussão sobre a TSU

por Faust Von Goethe, em 08.11.12



Imagem delitada do blogue Vive as tuas escolhas!


França sobe IVA para descer TSU às empresas

Curioso que a França, uma potência tecnológica, pretende descer os custos salariais. Pretenderão competir na base dos baixos salários? Estarão a ser assessorados por António Borges?

Convenhamos que Passos Coelho foi (seria) bem mais liberal: restringia o financiamento dos “capitalistas” apenas aos respectivos trabalhadores, deixando abertura para negociações ao nível de cada empresa que, no limite, poderiam deixar tudo na mesma. Hollande vai pôr todos os consumidores, trabalhem ou não, a financiarem compulsivamente o “grande capital”.

“Não à TSU, queremos o nosso IVA!” – lema que sugiro desde já para as grandiosas manifestações que certamente se irão realizar por toda a França.

 
LR em Blasfémias.

Este é o típico argumento parco daqueles que defendem as medidas deste governo, ou melhor, de quem faz spinning blogosférico, usando apenas argumentos do tipo "ah, o Hollande [tal como Seguro] é socialista e vai descer o TSU às empresas... " 

Para contrapor com estas afirmações, voltemos a recordar o argumento que se escrevi à semanas neste estabelecimento, quando critiquei um artigo de opinião de Vítor Bento no Diário Económico:

Quem se andou a divertir a estudar a hipótese de uma eventual desvalorização fiscal-como foi o meu caso-sabe que a única hipótese para compensar a subida da TSU aos trabalhadores, passaria por um aumento gradual do IVA. Esta hipótese é de descartar, pois ao contrário do OE 2012, o OE 2013 não prevê um agravamento do IVA do lado da receita.

Resumindo: Enquanto o governo Português esperava compensar a descida da TSU às empresas com o aumento da TSU aos trabalhadores, o governo Francês vai compensar a descida da TSU via subida [gradual] do IVA-usando o argumento defendido por  e  há meses em Project Syndicate.

Acresce que para o caso em que o agravamento do IVA é usado, do lado da receita, para compensar a descida da TSU nas empresas, existe um estudo feito por economistas do FMI-Fiscal devaluation as a cure for Eurozone ills – Could it work?.
Da proposta do governo, apenas se sabe que o governo baseou a sua proposta em modelos empíricos da CE, BCE e FMI assim como as simulações obtidas nunca foram disponibilizadas no site do ministério das finanças para que académicos-como é o meu caso- pudessem avaliar.

Em suma, no caso do governo francês espera-se compensar a descida da TSU [para empresas] via um imposto sobre o consumo (o IVA). No caso do governo português, pretendia-se compensar a descida da TSU [para empresas] via impostos sobre os rendimentos de famílias. 

 

Leitura Complementar: A perigosa ideia de roubar o vizinho por Helena Garrido. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:41





Pesquisa

Pesquisar no Blog  






Contador