Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De pernas para o ar

por Faust Von Goethe, em 05.10.12

 

Durante a guerra, hastear uma bandeira ao contrário significava a presença do inimigo e consequentemente a perda de soberania. Vimos hoje na Câmara de Lisboa, durante as comemorações restritas do aniversário da proclamação da República, o Presidente Cavaco hastear a nossa bandeira ao contrário. Lapso ou acção deliberada de protesto oculto, o certo é que Deus escreveu direito por linhas tortas. Como aconteceu noutras épocas, este país está refém de dois inimigos. Um externo (o mandante) e um interno (o executante)  apostados em destruir uma nação com mais de oito séculos de história. A bandeira do município assumiu a verdadeira situação do país. E assim deve continuar até à libertação de Portugal.

 

Fonte: blog Nação Valente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:11





Pesquisa

Pesquisar no Blog  






Contador