Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Coimbra no Tempo dos Eléctricos.

por Faust Von Goethe, em 09.12.12

 

Quem compara o bulício da cidade de Coimbra nos tempos actuais com o bulício da cidade documentado no álbum de fotos Coimbra - Viagem de Eléctrico 1972-78, chega à conclusão que a única coisa que mudou na cidade nos últimos 40 anos foi a supressão da rede de eléctricos, que durante quase 7 décadas consecutivas (1911-1980), ofereceu aos habitantes da cidade um meio de deslocação eficaz no seio da cidade.

É certo que Coimbra é a única cidade Portuguesa que vigora na lista das "70 cidades inteligentes da Europa" assim como é certo que a cidade está munida de uma rede de autocarros que liga regularmente as principais artérias da cidades-sim, apenas as principais. No entanto, a falta de visão e de consciência ambiental por parte daqueles que, em tempos consideravam este meio de transporte como antiquado, barulhento e desconfortável, contribuiu de um certo modo para a degradação das condições de mobilidade sustentável no seio da cidade, já para não falar do contributo indirecto para a morte [prematura] de grande parte do comércio local na parte baixa da cidade, que se situa junto ao rio mondego (rio mondego situa-se à esquerda da foto acima).

E porquê? Perguntam vocês. Porque pessoas como eu que, morando na parte alta da cidade-no meu caso junto ao Hospital Universitário de Coimbra (cerca de 3.5km da baixa)-na impossibilidade de arranjarem estacionamento na baixa, optam por se deslocar a grandes superfícies situadas na periferia, para realizar as suas compras habituais assim como para disfrutar dos momentos de lazer.

É uma pena que assim seja!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:32





Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031






Contador