Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desmitos sobre a "renegociação" do empréstimo a Portugal.

por Faust Von Goethe, em 22.01.13

O alargamento dos prazos de pagamento de Portugal [e Irlanda] (re)negociados ontem na reunião do eurogrupo insere-se no princípio de igualdade de tratamento entre os diversos estados membros-como referiu há tempos atrás o presidente cessante do eurogrupo Jean-Claude Junker.

Alguns pormenores a ter em conta, em especial para os leigos que já ouviram o chavões reestruturação e/ou renegociação [da dívida]:

  • Ao contrário da dívida aos parceiros da troika, a dívida ao FMI não pode ser nem renegociada nem reestruturada
  • A haver uma reestruturação ou renegociação dos prazos/maturidades da dívida, os países membros -como Portugal e Irlanda-ou terão de envolver o "sector oficial" (OSI) via união bancária, e/ou terão de procurar credores privados seguindo os trâmites da iniciativa de Viena 2.0.
  • A actual estratégia delineada pelo Eurogrupo já está a preparar terreno para que, num futuro próximo, os países que necessitem de assistência financeira deixem de pedir ajuda ao FMI e passem a pedir directamente ao FEEF (Fundo Europeu de Estabilidade Financeira) e/ou ao futuro MEEF (Mecanismo Europeu de Estabilidade Financeira).
  • A ida antecipada de Portugal aos mercados é em grande parte motivada pelas razões que supramencionei acima.

 

Bom, agora que já estamos prestes a regressar aos mercados talvez não fosse má ideia ponderar seriamente fazer um "corte de cabelo".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:54





Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031






Contador