Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A Defesa da música pela esperança na Paz

por Carlos Roberto, em 18.12.15

Von Karayan, um dos maiores maestros de sempre que gravou muitas obras na Deutsch Gramophone



Olhamos para a música desde que ela se tornou democrática, ou seja desde que as grafenolas vieram para o mercado, inicialmente até foi Edison que criou isto gravando num cilindro o primeiro registo sonoro. Esse foi o tiro inicial, depois foram as grafenolas com cornetas como conhecemos que amplificavam o som dos primeiros discos de vinilo de 78 rpm, aqui nasceu o fenómeno que hoje conhecemos como "pipocas". Inicialmente apareceram as primeiras gravações de gospel, música clássica, jazz, ou seja a música que dominava a cultura do início do século XX. Chegamos a 1948 e aparece o vinilo de 33 rpm que deixou a grafenola e os discos de 78 rpm a um canto, a música continuou a ser o reflexo da cultura que existia, novos estilos apareceram como o Rock com Elvis ou Buddy Holly e Ray Charles que abriram o mundo para novas sonoridades. Também temos de ver que a industria dos equipamentos musicais também estava a mudar, aparecem as guitarras electricas Fender Stratocaster e as Gibson Les Paulo com o amplificador de eleição para som limpo o Vox. 

 

Chegamos à década de 60 e se já era enorme a venda de discos com Elvis a liderar as vendas começamos a ter em 1963 a invasão britânica que já tinha tido começado em 1961 com os The Shadows. Até agora a gravação era em mono ela só começa a aparecer em Stereo nos discos LP's e aqui começa verdadeiramente a Alta Fidelidade no campo da música. Temos de ver que na altura a Rádio era o principal veículo para distribuir música para as massas e a Radio Caroline (rádio pirata) contornava a ditadura das rádios estatais. Ao mesmo tempo os pedais e amplificadores de guitarra, orgãos e teclados, melhoram e nascem novas sonoridades que empurram ainda mais a industria musica. É com a etiqueta Atlantic que o salto ainda se torna maior quando se antes apostavam em grupos de Jazz, Gospel, R&B apontam as baterias para uma banda que era o rescaldo dos Yardbirds, estou a falar dos Led Zeppelin.

 Fins da década de 60 e inícios da década de 70 aparecem aparelhagens dedicadas para tornar a experiência do ouvinte melhor, para transmitir o máximo que uma gravação stereo podia dar ao ouvinte. Nasceu uma autêntica industria de amplificadores e colunas tanto do lado britânico como do lado americano, e alguma coisa do lado do Japão. Nascem os gravadores de fitas que eram uma consequência portátil do que se usava em estúdio para gravar bandas, nascem as cassestes philips, tudo com o intuito de procurar cada vez mais melhorar a experiência sonora. 

 Von Karayan e os representantes da Philips e Sony no lançamento do CD em 1978

 

Em 1982 é comercializado o CD como resposta a ter uma experiência musical melhor mas sem pipocas, foi com o album Brothers and Arms dos Direstraits que o CD finalmente começou a ser adoptado em larga escala e os vinilos a serem postos à margem. Mas cedo os audiófilos verificaram que a passarem de vinilos para CD's era péssima, e havia uma explicação para isso : os vinilos eram analógicos tinham o espectro todo das frequências gravadas (mesmo as que não ouvimos)  e o cd era a 44khz e 16 bits ... afunilava a qualidade musical que já existia. Com isto muitos vinilos não passaram para digital, há gravações que se perderam e a industrial dos vinilos e todo o hardware associado foi abaixo ... era como uma nova versão de Windows a aparecer nos pc's. Vi numa sala de testes de aparelhagens de alta fidelidade que se ouvia um LP da DG com aparelhagem com amplificador McIntosh, colunas Bose mesa utopia, um prato de giradiscos francês e uma agulha com ponta de diamante ... Podia ser caro claro mas deu-me uma lição, o LP parecia que estávamos a ouvir a música em 3 dimensões, era o Lago dos Cisnes, ouvia a orquestra separada por camadas e conseguia ouvir um instrumento de cada vez ... quando o meu amigo coloca um cd na mesma aparelhagem parecia que tinha uma parede à minha frente.

 CD remasterizado


Para colmatar estas queixas dos audiófilos catálogos inteiros de artistas foram remasterizados, ou seja foram equalizados para se ouvir mais as frequências que não estavam muito audíveis ... mas a m... era a mesma não se ouvia tudo. Chegamos ao séc. XXI e aparec o DVD-Audio, o SACD, formatos com grande resolução que andaram à pancada literalmente ... se bem que a esmagadora maioria dos SACD eram compatíveis com os CD's. Temos de ver que um SACD tinha e tem um pico de 2,1Ghz que permite guardar com fidelidade uma gravação analógica sem perda de dados, foi isso mesmo que a Philips e a Sony pensaram porque as fitas magnéticas dos masters já estavam a perder propriedades ... a cola que as colava.
Mas vemos um fenómeno ao mesmo tempo aparece em 2003 o mp3 em larga escala a destruir o comércio musical, a música foi vendida de graça às camadas jovens ... como se o trabalho dos músicos fosse grátis, havia gajos em que descarregavam gigas de mp3 de discos e vídeos e os vendiam  a miúdos. Mal eles sabiam que as operadoras de telecomunicações sabiam e sabem o que eles faziam, por isso por muito que escondessem os Ip's das máquinas, Mac Adresss e Proxy's estavam lixados por causa do IPv6 ... e não só todos os sistemas operativos Windows e Unix versão open-source têm portas de comunicação com o fabricante para saber o estado da máquina. 

 

Aconteceu o que eu ouvi, músicos que viviam dos royalties de discos que tinham vendido no passado passaram a passar fome em 2003 como se quisessem por um lado limpar a memória colectiva do país e do mundo ou até mesmo anular a esperança na Paz que eles antes tinham dado. Aqueles que amam a música viram que era uma enorme injustiça e não deixaram de ajudar comprando cd's, e também a chamarem sempre a atenção daqueles que faziam downloads de que os músicos nas cadeias das desde as lojas às editoras eram sempre aqueles que recebiam menos. Só para verem uma coisa, uma banda como Rolling Stones ao lançar um CD se o disco nos custa 19 euros, 1 euro por cada disco vendido em qualquer lado era para eles, o resto tirando o IVA 14 euros eram o preço de armazém vindo da editora e façam as contas ao resto que era o que sobrava para pagar salários de funcionários. Isto não foi só cá em Portugal foi praticamente em todo o mundo, editoras perderam peso ( resta saber se o negócio delas era honesto ) não sei se sabem mas a EMI fazia contractos de 25 anos ... obrigava os músicos a serem escravos e muitas vezes a gravarem discos que iam contra tudo o que eles gostavam e defendiam ... daí que se vê em alguns artistas discos que mais valiam não terem saído, como se as próprias editoras quisessem lixar-lhes a vida para quebrarem o contracto e não terem direito a mais nenhum dinheiro dos Royalties ... isso aconteceu com Jean Michael Jarre quando saiu da Disques Dreyfus e pode-se explicar como os Beatles durante muito tempo não puderam colocar no iTunes da Apple os seus discos que inspiraram gerações.

Jean Michael Jarre quando fez o Oxygene, Website : http://jeanmicheljarre.com 




Por muitas injustiças com músicos Jean Michael-Jarre foi eleito pelos colegas e amigos como o representante dos direitos dos músicos na União Europeia. Mas a música tinha de dar uma volta, começaram a aparecer serviços em Streaming para se poder ouvir música como os mp3 mas com a oportunidade de poderem por um preço bastante mais barato terem uma conta sem publicidade e continuarem a ouvir música.

Baboom, uma startup portguesa com um modelo de negócio inovador orientado para os artistas
Website : https://baboom.com/ 


Existem vários mas dois claramente se destacam, o Baboom e o iTunes, o primeiro tem por detrás um dos ex administradores da Sony Music que tem um grande currículo que dá garantias de confiança no que é lá colocado por artistas que querem lançar as suas obras e que provavelmente antes no mundo das editoras sem ética (EMI) eles nunca seriam ouvidos ou gravados, podem também sugerir lojas de vendas cd's e LP's caso não exista em catálogo. Pessoalmente acho que podiam na empresa ajudar os artistas fornecendo informação sobre estúdios de gravação perto da área geográfica e indicar lojas de instrumentos musicais perto da localização geográfica dos artistas e até locais para darem concertos em Portugal e no mundo claro, de modo a que o negócio fosse uma autêntica cooperativa como aquelas que ajudavam os agricultores em Portugal. Um verdadeiro comércio justo e global como Adam Smith sonhava ... com ética.

Mais informações sobre a Baboom aqui : https://baboom.com/about

 Apple, Website : http://www.apple.com/pt/itunes/


Temos depois num nicho de mercado completamente diferente o iTunes que não se conhece nenhum escândalo de o Itunes da Apple não respeitar as editoras que ainda existem e os artistas ... o mesmo não se pode dizer do Spotify. E claro para o Spotify crescer em tão pouco tempo dando quase de mão dada a música só poderia ser uma nova estratégia que é velha ... um mp3 travestido para tentar mais uma vez dar cabo da industria musical que ainda existe. A Apple graças à visão de Steve Jobs deu durante as últimas décadas de que o que faz é de qualidade e respeita os direitos de quem trabalha e neste caso os artistas, temos a garantia de que Tim Cook segue a mesma cultura ... oferecer sempre o melhor com o objectivo de melhorar a sociedade, dando mais liberdade e igualdade de direitos.

 Para acederem ao Google Music, website : https://play.google.com/store/music


Não instalem no Windows, todos sabemos que o iTunes num PC não faz muito sentido, no caso de terem um PC também podem escolher outro serviço o Google Music que não se conhece escândalos com editoras ou artistas, ainda mais quando se sabe claramente que neste momento estão a forçar as pessoas a irem para o Windows 10 mesmo alguns não tendo máquinas para o suportarem. Para continuarem a ouvir música em PC's no Google Music usem uma distribuição Linux como Ubuntu, fácil de utilizar e como já disse sem problemas de vírus.

Como instalar o Google Music : https://support.google.com/googleplay/answer/4515411?hl=pt
Como configurar o Google Music : https://support.google.com/googleplay/answer/1291788?hl=pt-PT

Mais alguma informação enviem email para : ridebike1977@gmail.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:53

O Racismo latente em Portugal

por Carlos Roberto, em 11.12.15

 

Se há algo que veio dar paz à sociedade portuguesa foi desconstruir  o racismo latente no Estado Novo corporizado por Salazar e seguindo o que se passava no resto da Europa, Alemanha, Itália e Espanha.
Eusébio foi um escravo de Salazar nem sequer podia ir para fora de Portugal, era propriedade da Nação. Eu pergunto como é que um jogador era assim tão importante e não podia sair de Portugal quando outros saíam ? Em 1966 Portugal ganha à Inglaterra no campeonato europeu de futebol, foram minados para que não ganhassem o jogo ... mas desculpem de certeza que não foram pelos ingleses porque os ingleses têm ética, e agora se formos a ver o escândalo Ballêt Rose em 1967 ? Coincidência do carago não ? Seria a selecção portuguesa e o Benfica dois pólos do Ballêt Rose ? Deixo para vocês as respostas a estas perguntas, mas é mais que justo que Eusébio esteja no Panteão Nacional, não porque fosse o jogador que foi mas foi o primeiro preto a entrar no Panteão Nacional, o equivalente ao General Collin Powell ao chegar ao Chefe Supremo das Forças Armadas Americanas.
No contexto da sociedade antes de 1974 pretos, indianos, chineses, judeus e mulatos eram simplesmente marginalizados daí a ideologia fascista fazer o culto da "Raça" que vimos claramente um chefe de estado a dizer há poucos anos que o dia 10 de Junho era o dia da "Raça" ... esqueceu-se que era o dia de todos os portugueses de todas as cores e credos e orientações sexuais. Daí se explica por exemplo a forte oposição deste chefe de estado ao Primeiro Ministro da altura e se formos a ver  a não votação do PEC IV e a saída do mesmo de Portugal.  Não eram só os judeus as vítimas, e temos a Guerra do Ultramar para ir buscar recursos e a do Vietnam ao mesmo tempo para desviar a atenção do mundo, o racismo era também uma realidade nos EUA veam só que o Reverendo Martin Luther King foi assassinado em 1968.
Voltemos para Portugal, uma das vantagens que a descolonização trouxe foi precisamente começar pela abertura de mentalidades que muitos retornados traziam, modos de estar, ideias muito à frente, culturas diferentes que se viam na alimentação ... chamuças é um prato tipicamente indiano ... e até mesmo na abordagem na cultura de trabalho. Mas o mais importante foi começar a criar os alicerces para uma sociedade livre, livre no início do complexo do tom de pele, começou-se a alicerçar a igualdade de direitos precisamente pelo tom de pele, porque como sabemos não vieram só retornados brancos. 
Levou tempo  a que a sociedade portuguesa assimilasse essa nova cultura de valores e ideias, mas no entanto os cogumelos podres foram ao mesmo tempo plantados na sociedade portuguesa, é preciso ter em conta que em 1974 a sociedade portuguesa era extremamente conservadora por causa do regime e por causa de grande parte Igreja Católica. No entanto vemos claramente uma plantação intensiva de cogumelos nos governos de Cavaco Silva onde o tom de pele era claramente um elemento de eliminação de CV, é histórico e está bem documentado em livros de economia que foi o período em que mais pessoas entraram na função pública portuguesa ... ou seja se o euro com forte indexação prejudicou as exportações também o aumento do peso do estado se deve a este grande estadista.

 

José Sócrates, Primeiro Ministro de Portugal de 2005 a 2011

 

Só quando Sócrates se torna Primeiro Ministro de Portugal os direitos e liberdades e garantias, finalmente o casamento homossexual foi aprovado e só no fim do cargo do sr. Presidente da República o Parlamento se uniu para aprovar finalmente a adopção de crianças por parte de casais homossexuais. 




 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:48

O direito dos intersexuais a serem livres

por Carlos Roberto, em 26.11.15

 

 

Devido muitos séculos à falta de conhecimento científico foram introduzidas nas sociedades tradições e costumes no cotidiano, não se podia dar um peido porque era mal cheiroso, não se podia arrotar porque ficava mal, não se podia espirrar abertamente, não se podia berrar a quando de um orgasmo. Com o avanço da ciência e com o estudo comportamental na psicologia chegou-se à conclusão de que não existem padrões nos serem humanos:  existem homens com mais hormonas masculinas que outros homens e mulheres com menos hormonas femeninas de que outras mulheres, existem homens que nascem homosexuais, homens que nascem intersexuais, homens que nascem bixsexuais, homens que nascem heterosexuais. Mas a sociedade por ser tão machista devido a padrões introduzidos por dogmas condicionou a liberdade sexual de muitos seres humanos, com isso esqueceram-se que as mulheres também tinham exactamente os mesmos padrões de  orientação sexual. 
As pessoas intersexuais só recentemente começaram a ser reconhecidos na sociedade contemporânea, um homem nasce com ovários ao mesmo tempo que tem o sistema reprodutivo de um homem normal, uma mulher nasce com os dois aparelhos reprodutivos ... sim um pênis e uma vagina. Durante muito tempo pensou-se que as mulheres com este problema para assumirem uma das orientações sexuais e mais propriamente a com a qual a sociedade as julgava  ... a feminina ... eram castradas. O problema é que não se pode enganar a natureza, quanto mais um ser humano ignora a condição com que nasceu irá criar mecanismo de autodefesa fechando-se da sociedade, temos um caso que condicionou o mundo e com ele milhões de seres humanos morreram em nome de pátrias e bandeiras ... tudo por causa de dois seres humanos que não queriam assumir a sua orientação sexual, sim Hitler e Estaline e no limite Lenine. O facto de terem sido marginalizados pela sociedade em que viviam fechou-os, tornou-os pessoas revoltadas e consequentemente pessoas radicais nos seus ideais ... ou melhor "paixões".
Está na altura de as sociedades, as Constituições, independentemente se são republicanas ou monárquicas, respeitarem os direitos de todos os seres humanos e não os condicionarem a serem o que não são. Se isto for possível temos a fé de que este mundo será melhor e de certeza que a Paz será uma realidade, a nossa Liberdade acaba quando põe em causa a Liberdade dos outros. Está na altura de a Grei deixar de estar acorrentada em frente à fogueira e de ser livre.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17

Audiências

por Carlos Roberto, em 08.05.15

Não pode valer tudo para ganhar audiências, ninguém tem o direito a gozar com outros só porque são diferentes. Foi um péssimo exemplo da SIC e com isto é o pior programa de Ídolos que vi até hoje, deixou de ser um programa de caça talentos para ser um programa de humor de baixo nível ...

img_757x426$2015_05_08_01_00_03_451516

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:16

Santo Natal

por Carlos Roberto, em 21.12.12

 

Foto de Rui Paiva Monteiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:54

Amo a minha terra ... Aveiro

por Carlos Roberto, em 13.12.12

 

Foto de Rui Paiva Monteiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:39

Ao som do Vento

por Carlos Roberto, em 17.11.12

 

Foto de Rui Paiva Monteiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:12

A ditadura oficialmente instalou-se - 14 de Novembro de 2012

por Carlos Roberto, em 15.11.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:12

A República e o Sindicalismo

por Carlos Roberto, em 15.11.12

 

 

Sob a influência da experiência francesa uma corrente do sindicalismo revolucionário verá a luz do dia no princípio do século XX. Os sindicalistas revolucionários serviram de traço de união entre socialistas e anarquistas no seio dos sindicatos. Uma imprensa sindical aparecerá em 1908 com o diário A Greve, de curta duração (alguns meses) e do semanário O Sindicalista (1910 – 1916). No congresso operário de 1909 acaba a hegemonia socialista dentro do movimento sindical. Em 1914 um congresso totalmente sindical constitui a União Operária Nacional (UON), etapa preparatória da CGT que fará a sua aparição em 1919. O mesmo ano verá a criação das Juventudes Sindicalistas cuja Federação se ligará organicamente à CGT. A UON e a CGT terão uma vida difícil nos governos republicanos (como se sabe a República foi instaurada em 1910) devido à sua dinâmica reivindicativa e da sua oposição à guerra de 1914 – 1918. O regime republicano (1910 – 1926) substituiu a monarquia constitucional (1834 – 1910) foi esperado pelas classes populares com demasiada esperança. Mas o parlamento e os governos republicanos mostraram-se (anti clericalismo à parte) muito conservadores do ponto de vista económico e social, e pouco preocupados com a legalidade na luta contra o movimento sindical.Detenções arbitrárias de militantes, encarceramentos prolongados e deportações sem julgamento, encerramento de lugares, interdição da imprensa sindical, destruição dos seus locais e tipografias, execuções extra judiciais, tudo foi utilizados pelos governos “democráticos” contra o movimento operário. Esta conduta afastou as classes populares dos partidos republicanos e criou as condições favoráveis à eclosão da ditadura militar, prelúdio do regime fascista que se seguirá. O desaire do movimento insurreccional de Fevereiro de 1927 contra a ditadura, onde a CGT teve uma parte activa, acarretou como consequência a sua ilegalização e a suspensão do seu jornal A Batalha.

 

Fonte m ANOVIS ANOPHELIS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:28

Algures na BioRia

por Carlos Roberto, em 12.11.12

 

Foto de Rui Paiva Monteiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23

O Socialista Jack Lang

por Carlos Roberto, em 07.11.12

 

"Constato que os países mais democráticos da Europa são Monarquias constitucionais. Não entendo como possa haver sequer debate acerca disso". Jack Lang, ex-ministro da Cultura e Educação de França, e membro do Partido Socialista francês, Outubro de 1993 Fonte AQUI

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:45

O Racismo latente nas Eleições Americanas

por Carlos Roberto, em 07.11.12

 

 

Basta ver o mapa que se encontra no Jornal Público aqui, o racismo ainda está latente no Povo Sulista Americano basta ver que Romney ganhou em todos os estados "confederados" da Guerra Civil Americana com mais de 50%

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:05

Não me apetece

por Carlos Roberto, em 26.10.12

Ultimamente torna-se insuportável ouvir ou ver qualquer tipo de notícias tanto na tv como na radio, as pessoas são bombardeadas constantemente pelas dificuldades da vida que não conseguem ter tempo para ouvir outros que parecem que vivem uma realidade paralela. As estacões de televisão em tempos tinham programas de stand-up comedy que ajudavam os serões a serem mais leves e no entanto nessas alturas não se podia dizer que a sociedade estava tão estrangulada como agora, esta seria sim a altura de apostar em conteúdos que chamassem as pessoas ao écran e não o contrario. Não precisamos de programas como alguns da Rtp que pretendem debater os problemas da sociedade mas já se tornaram tão previsíveis que dá a impressão que são nada mais do que uma caixa de ressonância do sistema. Esta é a altura ideal não só de reinventar a roda sobre o ponto de vista empresarial mas também sobre o ponto de vista comunicacional, onde está o humor que brinca com a sociedade e com todos os defeitos que ela tem ? De certo que se houvesse uma nova atitude seria tudo mais fácil, ou as estacões de televisão só utilizaram o humor quando lhes dava jeito deitar abaixo um governo se um certo senhor que está em Paris ?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:16

Einstein defendia o socialismo

por Carlos Roberto, em 23.10.12

 

Num artigo de 1949 da primeira edição da revista Monthly Review Einstein defendia o socialismo como receita para uma sociedade justa. Sempre ouvi dizer que a esmagadora maioria dos intelectuais é de esquerda, nada melhor do que Einstein para me comprovar. A fonte do artigo encontra-se no blog Why Socialim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:08

Combustíveis low cost

por Carlos Roberto, em 22.10.12

O Governo vem com a ideia peregrina dos combustíveis low cost, será que é para aumentar o emprego ou a mão de obra nas oficinas ? Vejamos estes combustíveis por não terem aditivos destroíem os motores dos automóveis, ou seja as pessoas passam a ir mais vezes à oficina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:37

A austeridade a que nos obrigaram

por Carlos Roberto, em 20.10.12

As pessoas têm razão ao quererem só levar futebol e casa dos degredos para casa, a verdade é que o que sobra não dá muita vontade de ver. Os políticos com a sua meta-linguagem não aproximam as pessoas até pelo contrario a mensagem de optimismo não existe parece que é propositada uma mensagem pessimista sem esperança.Será que os políticos têm interesse na industria farmacêutica de produção de antidepressivos ? Não há uma mensagem de esperança de luz ao fundo do túnel, será que só um ditador a pode dar ? Não precisamos de um Hitler que levantou o pais quando já ninguém acreditava em nada ... O problema é que caímos neste lugar comum da história da humanidade que nos pode sair caro, o povo português sempre idolatrou sebastianismos de onde Salazar o "Salvador da Pátria" foi um bom exemplo.

Precisamos de uma nova classe política não precisamos de um novo Salazar, precisamos de bons exemplos e não de mais do mesmo, se temos de aguentar com a austeridade exigimos rigor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:36

A falta de vergonha na cara

por Carlos Roberto, em 16.10.12

Vivemos num período de crise onde dizem que a classe média está a desaparecer, eu já oiço isto há anos como se fossem os coitadinhos mas que ninguém tem culpa que se tenham endividado com créditos para viverem o sonho de serem ricos. Ontem estava a ouvir o meu irmão que é vendedor da Meo e ele dizia "as pessoas quando fazemos uma coisa cada vez mais querem uma contrapartida mesmo que essa não exista", eu chamo a isso pedinchar mas é o que vemos cada vez mais ou seja pessoas que perderam a vergonha de fazer tudo o que está ao seu alcance para atingir os seus objectivos. "Ah eu queria saber o que me você me pode dar se eu assinar o serviço" e o meu irmão saturado dessa hipocrisia diz "olhe para o panfleto são essas as promoções não lhe posso dar mais", mas se formos a ver não é só com o meu irmão que isso acontece dá a impressão que é generalizado  ... especialmente quando se perde a dignidade e tudo o que liga as pessoas aos valores.
Eu de certa forma comparo a altura actual quando 1 milhão de portugueses vieram das ex-colónias para Portugal, muitos ficaram sem nada, sem emprego, a viverem em condições que hoje consideramos deploráveis mas que vemos que estão a voltar ... tipo o caso da minha família toda viver num quarto da casa dos meus avós. Para quem foi retornado ou chamado assim o que vivemos é mais do mesmo, agora para quem teve uma vida sem problemas custa mais. Como o meu pai dizia "o que custa mais não é subir de classe social mas sim descer".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00

Remove-me do Facebook

por Carlos Roberto, em 15.10.12

Bem Cavaco manda recados pelo facebook contra o governo, será que vamos ver o Cavaco a bloquear o Passos Coelho ? vamos ver Cavaco Silva a criar um evento no facebook para convocar uma manif ? Isto é cómico ... porque nem toda a gente tem facebook e nem todos sabem ler e escrever, logo linda defesa de igualdade e liberdade mas muito pouca fraternidade com os seu concidadãos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:20

Passos Coelho: «Sou de uma raça de homens que paga o que deve»

por Carlos Roberto, em 12.10.12

Lá voltamos outra vez com a história da "raça", já o antigo líder do PSD de seu nome Cavaco Silva também há uns anos disse no dia 10 de Junho que era o dia da "raça". Eu pergunto "mas que raça ? a raça ariana ? será que existe raça lusitana ?" a resposta é simples não há raça lusitana, nós somos o resultado de séculos de misturas entre várias raças desde as guerras com os Romanos até à invasão da península por parte dos árabes e por fim a mistura com pessoas originárias das colónias. Quanto à parte principal da questão "pagar", claro que é muito fácil usar o dinheiro que não é dele ... mas depois de o ver a cantar ópera na televisão já acredito em tudo.
Eu sou daqueles que defende "todos diferentes / todos iguais" a minha raça é a Humanidade, não vamos longe com discursos divisionistas como mais este do Sr.Coelho. Também sou daqueles que mantem a minha palavra, mas claro para o Sr.Coelho isso já não se aplica porque não sou  da mesma "raça" que ele. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:40

O dia da República só se celebra com o Povo

por Carlos Roberto, em 09.10.12

 

O Senhor Dr.Mário Soares faltou às celebrações do 5 de Outubro por causa de as celebrações não incluirem o Povo, sempre foi celebrada a República com o Povo ... segundo ele. Gostávamos de ver mais pessoas nas celebrações Senhor Dr.Mário Soares, mas se no dia em que José Relvas declarou a Implantação da República o Povo não estava representado em frente à Câmara Municipal de Lisboa, como se espera que esteja hoje ?

 

 

1ª é a foto original de José Relvas a proclamar o 5 de Outubro de 1910
2ª ilustração de manual escolar de 1911

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23

Estereótipos políticos da Tugalandia

por Carlos Roberto, em 09.10.12



Estereótipo político #1

Ah eu sou de Esquerda, a favor dos direitos dos trabalhadores, da classe operária ... mas se vir alguém a pedir ajuda ou a pedir o problema é dele.

 

Estereótipo político #2

Ah eu sou de Direita, não quero saber dos problemas dos outros, quanto menos vierem ao meu bolso melhor ... mas se vierem ao meu bolso ai Jesus vai logo um terço de rajada e o patronato que se lixe.

 

Há gente que se diz de esquerda e é mais de direita do que esquerda, e vice versa. Há Socialistas que se dizem socialistas e nem sabem bem porquê e há Sociais Democratas que se dizem do PSD mas nem sabem o que é a Social Democracia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00

A Bandeira

por Carlos Roberto, em 08.10.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Já outra bandeira estragou o discurso a Cavaco

por Carlos Roberto, em 07.10.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:10

Novo dress-code da República

por Carlos Roberto, em 07.10.12

 

Vimos no dia 5 de Outubro a Bandeira de uma Nação ser hasteada de pernas para o ar, foi inédito penso mesmo que Paiva Couceiro nunca o fez em Marracoene e sim fez exactamente ao contrário.
Penso que o aproveitamento político do Ultimato Inglês de 1891 está vingado, a situação era exactamente a mesma Portugal estava à beira da Banca Routa que se verificou em 1892 e os credores não eram a Troika mas sim os ingleses. O Ultimato Inglês do Mapa Cor de Rosa não foi só pressionado por Cecil Rhodes mas sim porque Portugal não estava a conseguir pagar os créditos que tinha contraído na banca inglesa.

A história está a repetir-se em toda a sua amplitude, Portugal teve até 1891 Fontes Pereira de Melo que foi o equivalente ao Sócrates construindo estradas e infra-estruturas que endividaram fortemente o País ... porque Portugal tal como hoje não tinha meios de produção suficiente e ainda não tinha recuperado da independência do Brasil do qual dependia muito economicamente. O que se seguiu é o que vemos hoje, o rotativismo do Partido Progressista (PS da altura) versus o Partido Regenerador (PSD da altura) esgotou quando Luciano de Castro e Hintze Ribeiro saíram das chefias de ambos partidos, ficaram orfãos dos seus líderes ... um bocado como vemos hoje o PS e o PSD.

A solução na altura foi um governo de "iniciativa régia" liderado por João Franco que era o equivalente a um governo de "inciativa presidêncial" agora, só que tudo acabou com a vida de D.Carlos e seu filho no Terreiro do Paço a 1 de Fevereiro de 1908 e a queda do regime em 5 de Outubro de 1910. 
Agora todos compreendem o medo que sobresaí da classe política, cerimónias em locais fechados, etc ... Eles já sabem qual é o fim do filme.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:53

Curta

por Carlos Roberto, em 04.10.12

"A vida é uma Curta Metragem que alguns fazem o favor de a tornar muda." Rui Paiva Monteiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:34

Uma Nação Indignada à Rasca

por Carlos Roberto, em 03.10.12

Como fotógrafo amador documentei fotograficamente o que pude a manifestação no dia 15 de Setembro de 2012 em Aveiro, como pode ver-se aqui e aqui. Chamou-me a atenção não só o facto de ser uma grande manifestação como nunca tinha visto em Aveiro, a nível nacional também bateu recordes, mas vi como uma acção colectiva de pessoas sem afinidades políticas e de várias faixas etárias. A pergunta que fiz a mim mesmo foi se aquilo levava a algum lado, dias depois a medida da TSU foi retirada do programa para o Orçamento de Estado mas mesmo assim pergunto-me se as pessoas continuaram a passear longos metros só para dizer que "sim" ? Ou será que ser indignado tem um limite ? e depois de indignada a Nação qual será o passo seguinte ? Longe vão eleições legislativas, de nada servem petições para tirar A ou B do poder, as pessoas estão a ver que a Democracia que foi vendida depois do 25 de Abril de 1974 está a abrir brechas, o rotativismo político está praticamente esgotado e depois ? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:22




Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031






Contador